PROVO MEU AMOR

Casal-Apaixonado-Beijo-sobre-Nova-Iorque-1.jpg

Provo meu amor tatuando o nome da pessoa sobre minha pele.
Ou compro uma aliança e celebro este amor com juras e testemunhas.
Talvez, compre uma casa.
Ou faça um filho: será o retrato desse amor.
Aceito seu passado, como imutável, e celebro seu futuro, desde que comigo.
Torno-me parente de seus parentes e meu amor tolera estes desconhecidos.
Faço sexo com teu corpo como quem ama e ama o próprio corpo: expressão do perfeito.
Se perguntam se amo, tentando confirmar ou duvidando deste amor, digo que amo mais que minha própria vida e mais que tudo nela.
E crio sonhos, desenho escadas, pinto rostos (não, só um rosto, sempre…) para provar o amor que tenho.

E crente que sou começo a acreditar que o amor é essa forma estranha que me ensinaram e que é o social quem o define e são os outros, testemunhas dessa união de dois, que o aprovam…

Mas em mim, o amor, o deus secreto que compreendo e busco, se afasta a cada dia, levado pela dúvida e pela dor.

Em mim, o amor que tenho é secreto como o inferno que vivo quando dele me afasto.

 

MARCOS SILVA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s