CASAMENTO

Noiva.png

Em seu branco traje fúnebre
a noiva sob a terra sente
seu coração palpitar.
É escuro o que vê, é breu o que há.
É o amor que está lá?

A madeira estala,
prestes a romper-se,
e pequenos insetos
insistem em sobre ela caminhar.
É o amor que está lá?

Vermes das covas vizinhas
já começam a rastejar
e, com barulhos loucos,
insistem em novos idiomas inventar.
E o amor: está lá?

Ela aperta os dedos
e sente o ramalhete de flores,
agora murchas e negras,
seu odor espalhar.
E o amor, está lá?

Ontem, na feliz esperança
dos que se beijarão no altar,
sentia nos lábios a úmida
boca do seu amor a falar:
“Meu amor sempre estará…”

Não chegou a dizer o sim.
Nem sua grinalda desfilar.
Apenas o fundo da terra, agora,
seu vestido irá apreciar.
É o amor que a está a acompanhar?

Embaixo da terra, vítima da aflição,
sente o suor em seus poros gotejar
e sua roupa é um manto
de barro e fedor a lhe pesar.
É o amor em sua pele a deslizar?

Sem conseguir os braços descruzar,
sem conseguir se movimentar,
a noiva vestida em dor e renda,
sente o ar aos poucos faltar.
Pode o amor, agora, falar?

De olhos fechados,
imagina o sorriso alvo do amado,
que sem que ela saiba explicar,
ontem à noite a trouxe para cá…

MARCOS SILVA

Anúncios

2 comentários em “CASAMENTO”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s