QUERER

Seus-sonhos.jpg

Quero ser o silêncio quando une as palavras
entre lábios que selam-se, matando saudades e desejos.

Quero ser o canto dos amantes nos dias de paz
e o choro dos amantes quando a dor os une.

Quero ser o pássaro da aurora que anuncia,
a qualquer um que tente ouvir, que há mais…

Quero ser a palavra certa na hora exata,
aquela que redime e perdoa, assentindo o significado da vida.

Quero ser o sonho das pedras
e o vento nas copas das árvores: imutabilidade e força.

Quero…

Porém, sou ausência e insignificância,
rastro e tempo ido, desconsolo e tristeza.

E meu querer se torna isto:
Querer, o verbo inútil dos sonhos
sem o primeiro passo, sem força, sem vida.

 

MARCOS SILVA

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s