RETICENTE

reticente.jpg

Tornei-me o homem das reticências.
Dentro de mim, destinos cruzados e ausência
enraízam-se em peso eterno, passos trôpegos…
Meu estigma é sentir-me só entre a multidão
e ter o coração lacrado como crença…
Todos os meus argumentos são enganos.
Deixei meus olhos falarem por mim e não fui compreendido…
Tornei-me sombra e, como tal, esquecido.

Tornei-me o homem das reticências.
Causei a dor que não queria.
Meus dedos tremem enquanto escrevo…
Perdi minha alma, meus olhos, minha voz.
Sequer em sonhos deixo de ser o que sou: sombra e solidão.
Não me permito o alívio do choro.
Cansado, não ouço nem tuas palavras e
nem tenho outras a dizer…

Ainda vivo por esperança…

 

MARCOS SILVA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s