Ponto

 

ponto1.jpg

Rastejo meu corpo entre os dias e sou como um verme:
danço entre entranhas que não me pertencem.
Teço minhas palavras duras e, em alguns dias, digo ser sincero;
noutros, reconheço minha solidão e falsidade…
Também um cadáver, de meus olhos vazios partiram os sonhos que, algum dia, tive.

 

MARCOS SILVA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s