QUATRO

quatro

 

I

Deito do teu lado
e, sob a coberta,
aperto tua bunda.

Depois, sob a coberta,
meus dedos deslizam
entre tuas coxas.

Meu dedo úmido
é o sinal de que
me esperas…

 

II

No teu braço,
sobre a pele branca,
está escrito:
“O senhor é meu pastor…”
Sorrio…
Minha língua passeia
em teu ventre
e com ela pastoreio,
deslizando até teus pelos,
agora meus campos…

 

III

Enfiei meus dedos em ti
E ouvi teu gemido
Em meu ouvido

Mordi o bico de teu seio
E ouvi teu ai
E senti tuas unhas em minhas costas

Você deitada,
vi os lábios escuros
de tua boceta me chamando…

Fui…

 

IV

Mordisco tua pele
Desfaço teus laços
Deslizo minha língua
Arranco tuas vestes
Arranho tuas costas
Puxo teus cabelos
Penetro tua carne

Depois gozamos
e rimos das besteiras
todas do mundo…

 

MARCOS SILVA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s